Click



quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

A nenhum de nós (Diário de Poemas)




A NENHUM DE NÓS










Saio a procura de mim...
Busco-me e busco-te...
Pareces outra parte que
                                   perdeu-se...

Talvez nunca a tenha encontrado...
Estou invertida.
Sou infinitamente
                     simetria...
Multiplico-me e 
               vejo tua mutação multiplicada.
  (...)

Quero pôr minha cabeça
                                     em ordem...
Quero reencontrar-me e
                                encontrar-te
num beijo longo e louco
ou numa conversa
efêmera e marcante
                   para nós...


Por Maria Marluce

É incrivel como  nos encontramos nos poetares de outros. 
Nos poetares dessa GigantE, hoje eu me encontro.
Podem deliciar-se com  Maria Marluce no Diário de Poemas:


Quem se torna fã por paixão, acresce à própria alma.  
Obrigada linda, por presentear-me sem saber!!!

^_^•


Nenhum comentário:

Tomar um Tereré?

 
;