Click



segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Classe (Caleidoscópios)

Classe

Aqueles olhos, como fitos na verdade
visão perfeita, mais que lindos, brilham sábios
Aqueles lábios, ah, meu Deus, aqueles lábios
quase me fazem implorar por caridade

Então me afogo no oceano que me invade
como um tsunami de desejos buliçosos
Sonho mil beijos nesses lábios tão gostosos
mas confessar-me a uma deusa eu hei? Quem há-de?

E me demoro contemplando aquela face
querendo o enlace em minha noite eu a suponho
Como se bem perto estivesse e eu respirasse

sentindo o cheiro de sua pele, e segue o sonho
noutros caminhos, de seu corpo à sua classe
e cedo ou tarde o quanto quero inda proponho.

3 comentários:

R.B.Côvo disse...

Um bom soneto. O amor é sempre inspirador. Abraço.

Kiro Menezes disse...

Lindo né?! Também achei!!! ^_^•

Bjss R.B.

Nilson V. Moreno disse...

Agradecido pela divulgação, moça!

E feliz da vida com suas leituras, sempre!!
:)

Beijo!

Tomar um Tereré?

 
;